Blog |
voltar

Câncer de Pele: Saiba como o Ultrassom é utilizado no diagnóstico

câncer de pele

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem ao câncer da pele.

São estimados 165.580 mil novos casos de câncer da pele não melanoma para o biênio 2018/2019.

Diante desses dados alarmantes, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) criou, há 4 anos, uma campanha de luta para prevenir e combater este problema: o Dezembro Laranja.

A iniciativa alerta para a necessidade de adotar medidas de fotoproteção, estimulando a população para que isso se torne um hábito.

Além disso, busca conscientizar a importância de visitar o médico e fazer exames regulares, pois o diagnóstico precoce aumenta significativamente as chances de cura.

dezembro laranja contra o câncer de pele

Dezembro Laranja – Campanha de conscientização

O tema escolhido para  Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele é

“Se exponha mas não se queime.”

A luta é por um país com menos casos de câncer da pele, com a meta de reduzir a incidência da doença e sua mortalidade.

A conscientização pública é uma forma de reduzir o número de casos. O objetivo é informar a população sobre as formas de se prevenir, adotando uma série de medidas fotoprotetoras e também estimulando a procura pelo médico especializado para diagnóstico e tratamento.

Durante todo o verão, ou seja, até março de 2019, serão promovidas ações e atividades de informação na internet, ruas, praias e parques.

Prevenção ao câncer de pele

As recomendações básica para se proteger do sol é uso diário de protetor solar com fator de proteção de no mínimo 30.

Sendo que ele deve ser reaplicado em intervalos de duas horas; evitar os períodos de maior incidência solar (das 10h às 16h).

Também é aconselhado o uso de chapéus e óculos de sol com proteção UV, além de sempre manter uma boa hidratação corporal.

câncer de pele

Como usar o protetor solar corretamente

Em se tratando do uso do protetor solar, algumas áreas merece destaque, pois costumam ser esquecidas e, por isso, ficam mais suscetíveis aos riscos:

Pálpebras: a pálpebra inferior é uma das áreas que mais apresenta câncer de pele. Com o receio de arder os olhos, as pessoas deixam de passar o filtro. Em caso de sensibilidade, use continuamente os óculos escuros.

Couro cabeludo: para essa área, que também é vulnerável, recomenda-se o uso de filtros em spray e também o uso de bonés ou chapéus.

Orelhas e nuca: especialmente em homens ou pessoas com cabelo mais curto.

Boca e lábios: além de cuidar dessa região, ela também precisa lembrada por quem quer evitar manchas e rugas precoces. No entorno da boca, pode-se passar o filtro usado no corpo, já nos lábios, escolha hidratantes labiais ou batons com FPS.

Mãos e pés: essas partes também são frequentemente negligenciadas são as mãos e os pés. Lembre-se não só de passar o filtro solar, como replicar.

Escolha o protetor solar certo para você

Na hora de escolher o seu filtro solar, preste atenção ao FPS, que é o fator de proteção contra os raios UVB, e também ao PPD, que é o fator de proteção contra os raios UVA.

Estes são os principais responsáveis pelo câncer de pele, manchas e envelhecimento. Em caso de dúvidas, oriente-se com o seu dermatologista.

Ultrassom da pele

Além de se prevenir com os cuidados básicos citados, também é preciso manter uma rotina regular de visitas ao médico.

Os casos de câncer de pele diagnosticados no início possuem mais chances de sucesso no tratamento. Um dos exames para realizar o diagnóstico é o ultrassom da pele.

ultrassom da pele

Este método é eficaz e seguro. Ele é capaz de identificar lesões e tumores na pele, lesões abaixo das unhas das mãos e dos pés, realizando também a avaliação diferencial de lesões não dermatológicas.

O ultrassom também é um aliado na avaliação pré-operatória, assim, antes dos procedimentos cirúrgicos, podem ser feitas análises do Melanoma.

Além de verificar e analisar as lesões cutâneas, também é possível definir: profundidade, localização, vasos sanguíneos, entre outros. Dessa forma, são fornecidas informações complementares ao exame clínico e ao diagnóstico.

A ultrassonografia não é um exame invasivo e não traz riscos à saúde do paciente.

Outras aplicações do Ultrassom

O ultrassom de pele também é um forte aliado na Dermatologia Estética.

Ele pode ser usado para avaliação de preenchimentos definitivos ( à base de substâncias que não são absorvidas ) e não-definitivos ( à base de ácido hialurônico).

O objetivo é avaliar a presença da substância,  posicionamento no local correto e possíveis complicações.

O preenchimento é a aplicação de substâncias, como ácido hialurônico e polimetilmetacrilato, que deve ser realizado por um profissional especializado.

Ele é indicado para corrigir contorno e volume do rosto, a fim de melhorar algum aspecto decorrente do envelhecimento da pele, por exemplo.

Agende seu exame

Solicite o agendamento do seu exame online, com conforto e comodidade.

SOLICITAR AGENDAMENTO